Viciados em Resultados

AltGrupo
AltGrupo

Como Colocar minha Imagem nos Resultados de Pesquisa do Google

23/07/2013 Por: Alexandre Fattori

Não é segredo que o mundo de hoje conversa por meio de imagens. A pesquisa do Google por imagens é uma forma prática e rápida de encontrar respostas para os mais diversos tipos de buscas e, tendo suas imagens em destaque por lá, suas chances de aumentar seu tráfego orgânico aumentarão significativamente.

Além disso, o Google começa a “perceber” a sua página como mais relevante conforme mais útil ela for aos usuários, por isso é importante deixar as imagens do seu blog bem indicativas e organizadas.

Hoje vamos te explicar melhor como fazer isso! Confira agora algumas dicas de SEO para otimizar suas imagens e ranquear melhor a sua página:

Nome da imagem

O nome, ou título, é o primeiro dos dois elementos mais importantes na hora de pensar no SEO de suas imagens. É o elemento mais direto que vai indicar do que se trata a sua imagem. Neste caso, é importante valorizar a simplicidade e a concisão, mas também não devemos deixar de explicar do que aquilo se trata.

Utilize o hífen para separar as palavras quando for descrever com mais de uma palavra. Por exemplo: bola-de-tenis.jpg é um bom nome. bola.jpg não é um bom título, assim como bola-de-tenis-caindo-na-quadra-em-roland-garros.jpg também não é adequado.

Não precisamos nem comentar a respeito daqueles nomes que não significam nada, correto? Esqueça os nomes de imagens com nomes e letras aleatórios ou o famoso screenshot5.jpg.

Nomear de forma simples e direta a sua imagem é o primeiro passo para fazer com que sua imagem seja encontrada pelo Google pelas pessoas que podem estar interessadas em seu conteúdo.

nome da imagem

Alt text

O segundo elemento mais importante, que também dialoga diretamente com o mecanismo de busca do Google, é o Alt text. Sabe quando um site não carrega totalmente e, no lugar da imagem, aparece um (x) e uma legenda “narrando” a imagem que estaria ali? Este texto é o Alt text.

Ele é muito importante porque é o texto mais descritivo a respeito da sua imagem que o Google poderá ler. Além disso, é uma boa prática deixar um bom Alt text considerando deficientes visuais que podem entender o que está na imagem através de programas que literalmente leem os sites para eles. Um bom Alt text seria: “Cachorro correndo na grama atrás de uma bola de tênis”

Em editores como o WordPress, a opção para editar o Alt text da imagem é intuitiva e já aparece logo quando você sobe o arquivo, porém, caso seja necessário inserir o atributo diretamente no código da página, é só colocar o seguinte código alt=”Alt text” dentro da tag <img>. Ficaria algo mais ou menos assim: <img src=”bola-de-tenis.gif” alt=”Cachorro correndo na grama atrás de uma bola de tênis” />.

Tag title

Não podemos confundir o alt text com aquele texto que aparece quando passamos o mouse por cima de alguma imagem. Este atributo é chamado de tag title e é o lugar onde, basicamente, você deve inserir uma ou mais palavras-chave que representem a imagem à qual ela se refere. Seguindo o mesmo exemplo acima, poderíamos citar, por exemplo, algumas tag titles: bola, bola de tênis, gramado, cachorro correndo na grama, cachorro brincando com bolinha, cachorro na grama. Novamente, é importante ressaltar que o Google tem apurado cada vez mais a relação entre as palavras-chave e o conteúdo da imagem, portanto, não é de bom tom “forçar” a entrada de tags que não correspondem à imagem para suprir algum objetivo de marketing diverso.

Relevância da imagem

Uma mesma imagem pode ser muito relevante em um determinado conteúdo e não ter nenhuma relevância em um outro contexto. Isso porque a relevância de uma imagem para que ela possa ser rankeada pelo Google dependerá dos fatores internos apresentados até aqui, como nome da imagem, alt text e tag title, mas também de como a imagem foi inserida no conteúdo.

Por exemplo: é comum encontrar blogs que utilizam a imagem na abertura do conteúdo. Entretanto, a imagem pode estar relacionada com a explicação de um intertítulo específico no decorrer do conteúdo. Dessa forma, é mais relevante para as ferramentas de busca se essa imagem for inserida ao lado do texto ao qual se refere.

O Google consegue identificar que a imagem está dentro de um contexto coerente com a sua proposta e aumenta a relevância de sua página, melhorando as possibilidades de rankeamento.

conteudo e a imagem

Imagem pública e pesquisável

Para que o Google possa rastrear a imagem postada é necessário que o site no qual essa imagem está alocada seja público e pesquisável pelos mecanismos de busca. Um exemplo de imagem que não será rankeada nas pesquisas são aquelas postadas nas mídias sociais, como Facebook e Instagram com modo privado. Para que seja possível visualizar essas imagens é necessário que a privacidade seja marcada como “pública”.

Tenha suas próprias imagens

Ao invés de apenas copiar o link de uma imagem e colá-la no seu site ou então utilizar um host externo, dê preferência para guardá-las no mesmo domínio do seu próprio site. Isso, além de rankear melhor, possibilita que você tenha uma segurança maior em relação a essas imagens, pois, se elas não estiverem armazenadas no seu próprio domínio, elas podem se perder por aí, pois você não tem controle em relação ao tempo em que elas ficarão disponíveis na internet, visto que você fica dependendo do domínio de outras pessoas.

E caso você utilize uma imagem que não é sua, ao invés de apenas salvá-la e subi-la em seu próprio domínio, faça alguma alteração, seja no tamanho ou nas configurações da foto, pois dessa forma o Google não entende como conteúdo duplicado, o que pode ser algo prejudicial para o seu rankeamento.

Formato e tamanho

O formato da imagem também interfere na preferência do Google ao mostrá-lo nas primeiras páginas da busca. Arquivos em JPEG (.jpg) seguem o formato ideal favorito pelos buscadores, mas os formatos .png e .gif também são bem aceitos.

Em relação à qualidade e ao tamanho: a qualidade diz respeito ao quanto a imagem está boa e nítida, já o tamanho se refere ao peso dessa imagem. Geralmente, o ideal é ter uma imagem de boa qualidade e tamanho pequeno.

Existem alguns sites que permitem reduzir o tamanho da imagem sem afetar a qualidade. Um exemplo gratuito e rápido é o TinyJPG, que permite alterar o tamanho de diversas fotos ao mesmo tempo e manter a qualidade alta. O tamanho adequado diminui o tempo de carregamento e melhora a visualização em dispositivos móveis, mesmo com conexões mais lentas.

Qualidade da imagem

Já qualidade da imagem ajuda na autoridade e relevância de seu blog e na experiência do usuário. Para um e-commerce, por exemplo, caso a imagem não tenha uma visualização nítida e que permita observar os detalhes do produto, é muito provável que o usuário não efetive a compra, pois não teve condições de avaliar a mercadoria por meio da imagem utilizada.

Esse é apenas um exemplo de como uma imagem sem qualidade pode interferir negativamente nos resultados do site e prejudicar o desempenho da empresa.

A nitidez e as cores são dois pontos que devem ser observados com atenção. Caso a imagem esteja muito “craquelada”, ou seja, com os pixels puxados, o indicado é selecionar uma que tenha uma resolução melhor. As cores também são importantes, por isso, evite usar filtros muito extremos ou com aspecto desgastado.

imagem no topo do Google

PageSpeed Insights do Google

Uma boa forma de conferir se o seu site está amigável de acordo com o Google é acessando o PageSpeed Insights, uma ferramenta gratuita que vai analisar a sua página, incluindo as suas imagens, e verificar se elas estão adequadas para rankear bem de acordo com uma série de exigências relacionadas a UX (experiência do usuário), navegação, velocidade, erros de código, entre outras. Vale a pena dar uma conferida e fazer as alterações que ele próprio sugere!

Pesquisa do Google imagem e SEO

Melhorar o posicionamento do seu site no Google depende de diversos fatores, mas com algumas dicas simples de SEO, é possível chegar ao tão almejado topo das pesquisas. Entre as dicas do Google está a paciência, as imagens adicionadas nos sites demoram um tempo até adquirir a relevância necessária para aparecer nos resultados de pesquisa do Google.

Gostou do post? Então aprenda também como rankear a sua empresa local no Google sem complicações! ou saiba mais sobre o nosso serviço de otimização de sites.

ebook gratuito de marketing digital

Alexandre Fattori
Sobre o Autor

Alexandre Fattori

Google Plus
Publicitário formado pela ESPM, pós-graduado em marketing pela FGV, especialização em marketing pela Irvine University of California. Sócio da Alt e consultor de marketing do SEBRAE e, acima de tudo, apaixonado por Marketing digital.

Comentários

comments powered by Disqus

Mais Posts

ALT Grupo

Av. Cristovão Colombo, 2156/303
Bairro Floresta - Porto Alegre/RS

ALT Blog