5 passos para expandir sua loja física para um e-commerce

Em 2015, por causa do crescimento de alguns negócios mesmo diante do atual cenário político e econômico do país, a expressão “apesar da crise” acabou se tornando um dos clichês mais comentados na internet ao longo do ano.

E não posso deixar de concordar com o fato de que, quando o assunto é e-commerce, esse clichê faz total sentido! Segundo uma pesquisa feita pelo site Profissional do E-commerce,  as vendas feitas através de lojas virtuais nos últimos 12 meses ultrapassaram em 15,3% o número registrado no mesmo período de 2014.

E com um ambiente tão fértil assim, é interessante ver o aumento também do número de empresários interessados em levar as suas lojas físicas para o mundo virtual.

Mas como fazer isso?

Por onde começar? É exatamente isso o que abordaremos ao longo desse post.

Quer saber mais? Então confira!

Descubra se o seu público-alvo costuma comprar através da web

Antes de qualquer coisa, é necessário saber se o seu público-alvo é do tipo que tem por hábito fazer compras pela internet.

Se eu tivesse uma loja de artigos de 1,99, por exemplo, eu não arriscaria tanto em criar um e-commerce para vender os mesmos produtos na web —  mesmo sabendo que a internet é um lugar com infinitas possibilidades.

Por isso, o primeiro passo para qualquer empresário que queira investir na web é descobrir se haverá audiência para o seu produto ou serviço dele por ali e quanto seria necessário investir em marketing para alcançar esse público.

Registre um bom domínio para a sua loja virtual

Por ser uma rede mundial, nada impede de uma empresa de outro estado ou país ter o mesmo nome da sua e usá-lo para registrar um nome na web.

De olho nisso, é muito importante encontrar um bom nome para o endereço da sua loja na internet. E não é preciso focar apenas no nome em si.

Você também pode encontrar soluções criativas para falar da sua marca on-line. Por exemplo: se você tem uma empresa de coaching, talvez usar algo como “omelhordocoachingcomercial.com.br” pode ser até melhor do que usar o próprio nome. 

Encontre um bom sistema de vendas

Para que você consiga vender alguma coisa on-line, é extremamente importante que o seu cliente consiga efetuar a compra sem dores de cabeça.

Por isso, pesquise quais são os melhores e mais seguros sistemas de venda on-line, como acontece a comunicação entre o seu site e as operadoras de cartão de crédito e não esqueça de buscar também informações sobre vendas através de boleto.

Planeje a experiência do usuário com o seu site

Entrar em um e-commerce bonito e bem feito é apenas uma parte da experiência que o usuário pode ter com ele.

Pense comigo: além de bonita, aquela página também precisa carregar rapidamente —  de preferência, em menos de 2 segundos —, funcionar em qualquer tipo de dispositivo (de computadores a celulares e tablets), ter uma navegação intuitiva — eu não posso ficar pensando demais para onde ir — e entregar poucas etapas de compra para um cliente.

Por isso, antes de colocar qualquer projeto on-line, é bastante importante observar qual será a experiência de um visitante naquele endereço. 

Aposte no marketing digital

Por fim, mas não menos importante, está o marketing digital — a ferramenta capaz de trazer um maior número de visitantes para o seu endereço e ainda entregar diversas informações importantes para eles.

Informações tão importantes que podem até mesmo transformar um simples usuário em um potencial cliente apenas com o uso de um bom conteúdo.

Como você pode perceber, levar a sua loja física para o meio virtual pode sim ser uma ótima pedida, desde que você siga de perto esses passos que listamos por aqui.

E agora que você já conhece todos eles, que tal colocar a mão na massa e começar a planejar o seu e-commerce o quanto antes?

Gostou do nosso artigo?

Gostaria de saber mais alguma coisa sobre como levar a sua loja para o ambiente virtual?

Então deixe a sua dúvida aqui nos comentários! 


Análise gratuita da sua
performance digital

Receba uma análise sem custo da performance da suas campanhas
de Google Ads, Facebook Ads, Redes Sociais ou Website.

Recomendaremos ações e sugestões de melhoria.